Entenda a situação atual e veja nossas dicas para economizar água e energia

A partir deste mês, a conta de energia deve ficar mais cara. Isso se deve, principalmente, ao baixo nível dos reservatórios de água, que estão com menor volume que em 2003, quando São Paulo passou pela sua mais severa crise hídrica.

O governo federal, inclusive, emitiu um alerta de emergência hídrica para o estado de São Paulo – de junho a setembro de 2021. A ideia é manter o máximo de água possível nos reservatórios, tanto para consumo de água quanto para geração de energia.

Por isso, a Enel está operando com a bandeira vermelha 2, com o custo de R$ 6,243 por 100 kWh.

Entenda as causas da crise hídrica:

  • O déficit de chuvas atual;
  • Pouca perspectiva de reabastecimento do nível das represas que abastecem a região para o próximo ano;
  • O déficit acumulado de chuva no sistema integrado do estado (Alto Cotia, Baixo Cotia, Alto Tietê, Cantareira, Guarapiranga, Ribeirão da estiva, Rio Claro e Rio Grande) nos últimos dez anos.

    COMO ECONOMIZAR ÁGUA
  • Ao usar a máquina de lavar roupa ou louças, só ligue o aparelho quando estiver em sua capacidade máxima;
  • A água da máquina de lavar roupa pode ser usada para limpeza, reaproveite-a;
  • Evite banhos com mais de cinco minutos;
  • Feche a torneira ao escovar os dentes e para fazer a barba.

    COMO ECONOMIZAR ENERGIA
  • Aposte nos momentos mais quentes do dia para tomar banho;
  • Aproveite a iluminação natural e sempre apague as luzes ao sair de um cômodo;
  • Ao invés de lâmpadas comuns, as de LED são mais econômicas e duráveis;
  • Não coloque itens quentes na geladeira e aposte em descongelar naturalmente os alimentos;
  • Retire os equipamentos que não estejam em uso da tomada.

    Com poucos cuidados, é possível fazer uma economia significativa para o seu bolso e para toda a sociedade. Seja consciente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *